Google+ Followers

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

A Raiz das Artes...

Hesse nas Montanhas de Montagnola;
Há algum tempo, estava distante da Obra Monumental do escritor alemão Hermann Hesse. Dias atrás recebi de Frater Kaczor um Título que ainda não havia lido: Narciso e Goldmund. Julgo oportuno compartilhar um pequeno trecho que revela a genialidade da referida Obra: Talvez o medo da morte seja a raiz de todas as artes e talvez até mesmo de todo Espírito. Nós a tememos, estremecemos em face à transitoriedade e contemplamos com tristeza como, continuamente, as flores murcham, as folhas caem, e sentimos dentro do próprio coração a certeza de que também somos passageiros e que em breve feneceremos. Se, porém, como os artistas criamos imagens, ou como pensadores vamos em busca de leis ou formulamos pensamentos, então agimos no sentido de poder salvar algo da grande dança da morte, colocando ali alguma coisa  que possua uma duração maior do que nós mesmos...

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

As enigmáticas Montanhas de Urubici...


Já havia passado o tempo de retornar à Serra! Um novo grau existencial conferiu-me a bem aventurança de peregrinar pelas Montanhas com minha Família: Pâmela, Thomas e Benjamin. Thomas têm cinco anos e Benjamin completou seu décimo primeiro mês de existência nas alucinantes curvas "alpinas" da Serra do Corvo Branco.

Início do mês de Dezembro; Previsões climáticas positivas - para quem pretende ir à Serra; Devido ao fenômeno climático "La Niña" o Sul têm sofrido uma estiagem prolongada. Hora de decidir o rumo: A ocasião era ideal para visitar os cenários de Urubici - Santa Catarina! 

A região abriga  maravilhosas Montanhas integrantes da Serra Geral. Cânions e Picos em arenito deram forma  a surpreendentes Portais de Pedra como o famoso "Morro da Igreja" (o segundo mais alto do Sul do Brasil) e do "Morro Campestre" (de onde se têm uma visão espetacular do Vale do Rio Canoas).  Fantásticos remanescentes de Matas de Araucárias e Campos de Altitude, repletos de espécies endêmicas, completam o cenário! 

Parêntesis aos Saltos de rara beleza cênica, regados à águas gélidas e cristalinas, tais como o Salto do Vacariano, Véu de Noiva, Avencal e outros que não tive a oportunidade de visitar... Inscrições Rupestres e estradas alucinantes conferiram uma disposição especial à todos!

Fizemos em dez horas os 780 quilômetros de Rolândia à Pousada Arroio da Serra,  localizada em uma Colônia Alemã de Urubici. À Pâmela devemos a feliz opção por uma propriedade de Agricultores Familiares integrantes do belíssimo Projeto "Acolhida na Colônia". A Família Israel - com quem nos identificamos - nos acolheu durante os memoráveis três dias...

Após uma boa noite de sono, acordamos cedo, tomamos café e partimos para o Morro da Igreja. Valeu a pena. Fomos os primeiros a chegar. Fantástico mar de nuvens e iluminação perfeita para registrar todo o encanto da Flora. O ar mágico da Montanha contagiou todos... Acompanhado pelo Thomas realizei uma rápida caminhada observando os incríveis abismos... 

Na descida almoçamos próximo ao Véu de Noiva, uma aprazível e visitada cachoeira. Em Assembléia Familiar, decidimos rumar à Serra do Corvo Branco - a estrada mais bela e intrigante da região. Logo no início, um imponente corte em rocha arenítica dá acesso à abismos impressionantes... Sem dúvida, uma fantástica Obra Humana!

By Pâmela Lonardoni Micheletti;

Percorremos a estrada sinuosa curtindo cada minuto até o fim do asfalto e retornamos à Urubici. Chegamos a cidade perto das 15:00 horas e rumamos ao Morro do Campestre.  Fizemos a metade do percurso em um 4x4. Após uma rápida caminhada, perdemos o fôlego diante do Majestoso Portal. Em seu interior há Câmaras e abrigo para o Sol escaldante...

Convidei o Thomas para "escalaminhar" o Portal e, face a desenvoltura do menino, chegamos ao Cume, logo acima. Dia perfeito. Retornamos à Pousada e ainda  sobrou um tempo para brincar de estilingue com o Thomas e refrescar-me no Rio Canoas. Avistamos um bando de gralhas azuis na Copa de belos exemplares de Araucárias... Dormimos tranquilamente...

No dia seguinte, acordei confuso. Iria à Serra do Rio Rastro ou deixaria esta belíssima estrada para a volta? De meta havia apenas as Inscrições Rupestres de Culturas Pré-Colombianas (datadas de 3.000 anos) e o Salto do Avencal - na estrada para São Joaquim - acesso para a Serra do Rio do Rastro. Em menos de uma hora, atingimos nossos objetivos...

Retornamos ao Carro, o dia estava nublado e decidi tentar a sorte na Serra do Rio do Rastro. Logo o tempo se abriu. Contudo, bons quilômetros nos separavam de Bom Jardim e da famosa Estrada.  Embora a Pâmela ainda não me censurasse (as crianças ainda estavam quietas) eu já imaginava que tal percusso (de 170 quilômetros) nos demandaria horas!

Descemos a Serra. Todos ficaram encantados com sua beleza! Logo a impaciência manifestou-se... A Pâ consultou seu GPS que indicava meia volta para Urubici.... Houve censuras à minha pessoa... Mesmo assim, expliquei que o melhor caminho era voltar pela Serra do Corvo Branco... O GPS não a listava porque rotas sem asfalto eram descartadas pelo sistema...

Felizmente, os moradores confirmaram minhas suposições! Partimos à toda para a Serra do Corvo Branco. Sem GPS, segui a intuição e os poucos moradores que consultei quanto à rota. Às 14:30 horas, avistamos os aparados  fantásticos e imponentes da Serra! Estávamos perto...

Subimos a "Estrada Alpina" e perto das 16:00 horas estávamos na Pousada para o Café da Tarde... Era nosso último dia na Serra e não podia deixar de banhar-me no Salto do Vacariano! Convidei a Pâmela - que diante do cansaço - declinou o convite. O Thomas nem hesitou! Nosso anfitrião Heraldo nos acompanhou rumo a um memorável banho no Salto.

Na trilha, o Thomas (agora descalço) novamente nos brindou com uma brilhante performance! A temperatura ambiente estava perto dos 25º - enquanto a água não passava dos 7º Celsius! Jamais esquecerei aquele maravilhoso e revigorante choque térmico!  O Por do Sol se aproximava... Hora de voltar ao pouso, jantar, preparar as malas, dormir, agradecer, retribuir a Hospitalidade da Família Israel e partir para a Praia em Guaratuba! 

O Salto do Vacariano! 

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Crítica à estatização!


Fernando Pessoa é o Grão Mestre da Língua Portuguesa. Nos últimos dias, realizei uma leitura dos Ensaios reunidos na Obra intitulada A Essência do Comércio. Preparei algumas notas que julgo pertinentes - face ao aumento da interferência Estatal na Sociedade contemporânea: "A administração de Estado só é admissível quando é inevitável, e só é inevitável num caso anormal, a guerra, e ainda assim, só para certas indústrias e comércios (...) A Administração pelo Estado de uma indústria ou comércio é prejudicial ao Estado, porque todo o comércio ou indústria mal administrado é prejudicial em si mesmo; Os riscos, e pois os prejuízos, da administração de Estado estão evidentemente na razão direta  da extensão com que essa administração intervém na vida social espontânea. Máximos nos regimes reformadores (Marxistas) que pretendem organizar de novo uma coisa chamada <sociedade> que não sabem o que é nem a que leis obedece, esses riscos e essa extensão baixam à medida que a administração de Estado se aproxima da estrita atividade fiscal e tributária que só ao Estado compete" (...) Com efeito, o Estado deve concentrar seus esforços  em setores onde têm falhado: Segurança, Saúde e Educação conforme leciona o Mestre: "É pois evidente que quanto mais o Estado intervém na vida espontânea da sociedade, mais risco há, se não positivamente mais certeza, de a estar prejudicando; Mais risco há de estar entrando em conflito com leis naturais, com leis fundamentais da vida, que como ninguém as conhece, ninguém tem certeza de não as estar violando. E a violação das leis naturais tem sanções automáticas que ninguém tem o poder de esquivar-se. Pretendendo corrigir a Natureza, pretendemos realmente substituí-la, o que é impossível e resulta no nosso próprio aniquilamento e do nosso esforço (...) Aliás, quem tem uma notável competência administrativa emprega hoje a sua atividade em campos mais apropriados que a governação de países." Como todos os escritos do Mestre: Tais notas são atemporais! 

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Um ano de Trabalho!


Arquivos Desconexos está prestes a completar um ano. Montanhismo, Ambientalismo, Política, Administração Pública, Literatura, Filosofia: Um pouco de tudo foi tratado. Jamais advogamos o sensacionalismo.   Acreditamos que a qualidade (e conteúdo) de um Blog não se mede pelo número de acessos. Mesmo assim, Arquivos Desconexos atingiu a considerável marca de 16 mil e 800 acessos em 2011. Devido a este fato e, principalmente, a qualidade intelectual de nossos Leitores, nosso Blog têm causado preocupação nos bastidores do poder. Nada mais natural, pois não poderíamos permanecer omissos! Neste ano de eleições que se avizinha, iremos realizar meticulosa análise da trajetória, propostas e articulação política de cada um dos postulantes ao Executivo Rolandense. Esse é o nosso dever e papel. Nos próximos dias realizarei um breve recesso de final de ano. Momento de agradecer ao Eterno e reconhecer o papel fundamental dos nossos Familiares, Amigos, Colaboradores e Leitores! Vocês fazem Arquivos (des)conexos! Boas festas e próspero ano novo à Todos!

sábado, 3 de dezembro de 2011

Maioria dos Vereadores é contra Desafetação !



Nesta edição de Manchete do Povo, o Prefeito Joni Lehmann, através de sua Assessoria, confirmou a esdrúxula proposta de venda de 32 áreas públicas, em vã tentativa de justificar o injustificável. Das 32 Áreas Municipais relacionadas na proposta, 16 são Áreas Institucionais  e 1 é de Lazer e Recreação. Farto subsídio Legal, Teórico, Doutrinário e Jurisprudencial foram coletados em diversas Obras e Portais Jurídicos. Uma síntese foi publicada no referido Jornal. Também enviamos à diversos Vereadores, o Artigo do Jurista Amilton Plácido da Rosa - Procurador de Justiça do Estado do Mato Grosso do Sul: Representação contra Lei Municipal que desafetou diversos bens públicos do Município, para colocá-los à venda. A sorte está lançada! Felizmente, o comprometimento público de nossos Nobres Vereadores vêm prevalecendo até o momento. De maneira inteligente, Manchete do Povo entrevistou todos os Vereadores de Rolândia e apurou que seis são contrários (Fábio Nogaroto, Renato Sartori, Zé de Paula, Luiz César Jaymes, Márcio Vinícios e Enéias Galvão) quatro ainda não formaram opinião. Mesmo assim, a Administração Joni não se dá por rogada e promete lutar pela aprovação da aberrante proposta com todas as armas! Esperamos que nossos Edis se mantenham firmes em defesa da Lei, da Doutrina, da Jurisprudência e do BOM SENSO! 

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Prefeitura Loteadora?



A "proposta" de venda de 33 áreas públicas pela "administração" Joni Lehmann é uma aberração jurídica! A Lei nº 6.766/79 (Lei de Loteamentos), com as alterações introduzidas pela Lei nº 9.785/99 estabeleceu em seu artigo 4º, inciso I, que “as áreas institucionais e as áreas livres de uso público (praças e parques), deverão ser proporcionais à densidade de ocupação prevista no Plano Diretor ou aprovada por lei municipal para a zona em que se situem”. Cuida-se, portanto, de norma geral urbanística, com força vinculante para os Municípios. Segundo a lição da Doutrinadora Lúcia Valle Figueiredo, é um “dever do Município o respeito a essa destinação, não lhe cabendo dar (ou vender) áreas que, por força da inscrição do loteamento no Registro de Imóveis, passaram a integrar o patrimônio municipal. Não se insere na competência discricionária da Administração resolver qual a melhor finalidade a ser dada à praças, parques e áreas institucionais. A destinação já foi preliminarmente determinada pela Lei” (Disciplina Urbanística da Propriedade, p. 41, Editora Revista dos Tribunais, 1980). Por sua vez, o eminente Jurista Paulo Affonso Leme Machado em Direito Ambiental Brasileiro, p. 244, Editora Revista dos Tribunais, 1989, leciona que o ente público só poderia se conduzir com discricionariedade nas áreas do loteamento que desapropriasse (ou recebesse em dívidas) e não nas áreas reservadas por força da Lei: “Do contrário, estaria o Município se transformando em Município-Loteador através de verdadeiro confisco de áreas públicas, pois receberia as áreas para uma finalidade e, depois, a seu talante, as destinaria para outros fins.” Também reunimos inúmeros Acórdãos de vários Tribunais contrários à desafetação de Áreas Institucionais: “Lei 6.766/79 proíbe a alteração da destinação das áreas verdes e institucionais, após a aprovação e registro de loteamentos urbanos (art. 4º, I, parágrafo 1º e 28). Em conseqüência, as áreas verdes e institucionais dos loteamentos em questão são consideradas bens de uso comum do povo e não podem ser objetos de desafetação e alienação" (Apelação Cível nº 201.894-1/8 – TJSP - Rel. Melo Colombi). Fato pacífico, a proposta da "administração" Joni Lehmann é ilegal! Mesmo que aprovada pela Câmara de Vereadores poderá ser impugnada por qualquer cidadão! Vamos aguardar...

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Manchete do Povo!


Rolândia estava carente de um Jornal independente. Fato pacífico, o controle total da mídia pela administração pública é um desserviço à Democracia! Neste cenário, Manchete do Povo angariou  a simpatia de todos os cidadãos politizados de Rolândia. Não é para menos: Matérias corajosas e reflexivas eram uma carência de nossa Cidade! Escândalos administrativos, crimes  ambientais, manobras legislativas, lutas comunitárias e desafetação de áreas públicas são apenas alguns exemplos do que é dissecado, analisado e publicado semanalmente. Cidadãos e líderes comunitários finalmente encontraram um canal livre de informação e expressão! Tenho a honra de participar e contribuir modestamente para o sucesso desta memorável empreita.  Devo agradecer, portanto, a oportunidade! Aproveito para felicitar o jovem casal Stutz pelo belo trabalho realizado. Reafirmar a identidade de Rolândia como pólo cultural, aprimorando o nível do debate político: Eis o ideal da maioria! Acreditamos que uma gestão pública eficiente e transparente pressupõe imprensa livre e participação comunitária. Não podemos abrir mão destes princípios constitucionais! Com efeito, Manchete do Povo está lançando uma semente... Nosso dever é zelar para que ela germine e floresça! Sem dúvida, não será uma tarefa fácil. Tais circunstâncias tornam ainda mais louvável o esforço daqueles que se propõe à realizá-la! Vida longa ao Jornal Manchete do Povo! 

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Transparência?


O Conselho do Plano Diretor se reuniu hoje, à portas fechadas, para deliberar sobre a venda de 39 áreas institucionais em vários bairros de Rolândia. O Jornal Manchete do Povo foi arbitrariamente retirado do recinto, por ordem do Secretário de Planejamento Ernesto Nogueira. Também solicitamos (sem sucesso) ingresso à reunião. Na ocasião, argumentamos que a Carta Magna garante aos cidadãos livre acesso à órgãos e reuniões de caráter público. Também fizemos referência aos princípios da legalidade, publicidade, transparência e impessoalidade que devem nortear os atos administrativos. Em vão! A reunião seguiu às escondidas e o Conselho aprovou a venda de várias áreas institucionais. Audiências Públicas deverão ser convocadas e as áreas verdes foram excluídas, segundo apuramos. A decisão do Conselho pode ser questionada na Justiça face ao autoritarismo inequívoco.  

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Absurdos!

Qual futuro estamos semeando?
A História é repleta de grupos e líderes que distorceram (ou se apropriaram) de conceitos populares em prol de interesses e vaidades pessoais! Na Idade Média, em nome do "Cristianismo", milhares perderam suas vidas no Tribunal da Inquisição...  Recentemente, em nome do nacional "socialismo" dos trabalhadores Alemães, bens foram expropriados, Sinagogas incendiadas e milhões de Judeus exauridos até a morte em Campos de Concentração... Em nome do "comunismo" bolchevique, Stálin enviou milhões para o exílio e morte na Sibéria... De tais absurdos e excessos a História está repleta! Seria ela cíclica? Vejamos: Recentemente, em nome de supostos "interesses sócio-econômicos" rasgou-se o Código Florestal Brasileiro e inúmeros criminosos ambientais foram anistiados! Em Rolândia, certidões negativas de impostos foram falsificadas em prol de um grande empreendimento  financiado pelo programa Minha Casa, Minha Vida... O Plano Diretor está sendo flexibilizado e nossas Praças Públicas colocadas à venda! Parece que tudo é "válido" para angariar recursos e apoios eleitorais! Questão de Sabedoria: Não podemos dilapidar todo o nosso Patrimônio e Riquezas no presente! Devemos pensar nas futuras gerações de Rolândia, do Brasil e do Mundo! Assim sendo, é evidente que precisaremos de Praças, Áreas Verdes, Centros de Saúde, Educação e Esportes no futuro! Onde eles serão construídos? Sem dúvida, nossos filhos precisarão de Florestas, Rios, Montanhas, Árvores e Animais! Seria possível recuperar as dez mil espécies extintas por ano? Impossível! Fato: Precisamos agir melhor AGORA!

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Venda de Praças gera polêmica!

Bosque do Jardim Roland. 
O Secretário de Planejamento Ernesto Nogueira enviou ao Conselho do Plano Diretor uma proposta para a venda de 38 Áreas Institucionais e Praças do Município. A finalidade é arrecadar recursos para infraestrutura. A proposta não agradou muitos Conselheiros e vazou para as redes sociais, onde teve péssima repercussão. Informações extra-oficiais dão conta de que o Prefeito Joni Lehmann (de férias em Dubai) tomou conhecimento da proposta e orientou o Secretário à voltar atrás. Hoje a Administração deve decidir se arquiva - ou não - a esdrúxula idéia. BOSQUE ROLAND: Uma Comissão do COMDEMA visitou o Bosque Johannes Schauff  na tarde de ontem. Encontraram um local belíssimo e grande diversidade de árvores, flores e pássaros ameaçados de extinção! O Bosque Roland é o único fragmento de Floresta Nativa Pública na Zona Urbana de Rolândia. O correto é sua preservação (cercamento) e utilização para fins de Educação Ambiental! Devemos preservá-lo para as futuras gerações e não destruí-lo, afirmou a Conselheira Pâmela Micheletti.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Rolândia na contra mão!

Paraísos rolandenses sob ameaça!
Desde o advento do Plano Diretor que a Faixa de Preservação dos Fundos de Vale é atacada por  alguns grupos econômicos. Respeitadas as devidas proporções, observamos em Rolândia uma manobra semelhante à que rasgou o Código Florestal Brasileiro! A faixa de preservação de 70 metros está em vigor para novos loteamentos desde 1996. Logicamente, há ocupações humanas anteriores à Lei que devem ser respeitadas. Como exemplo, citamos a região da  Rua Europa e do Kartódromo. Contudo, tratam-se de exceções à Lei, por razões históricas. Não deveriam ser a regra! Na edição nº 221 de 31 de Outubro de 2009 do Diário Oficial do Município, p. 04, fomos surpreendidos pela publicação  da Lei Complementar nº58/2011. Eis que, em apenas um parágrafo, a exceção virou regra: Havendo relevante interesse sócio-ambiental, o limite da área de preservação poderá ser inferior ao estabelecido no § 9º do artigo 6º, ouvido o Conselho do Plano Diretor e Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente. Em relação à esta manobra legislativa, indagamos: Qual interesse "sócio-ambiental" justifica assentar populações nos barrancos de córregos? Seriam os grandes empreendimentos habitacionais financiados pela Caixa Econômica? Seriam indústrias poluidoras, mas geradores de empregos e financiadoras de campanha? Seria a poluição dos rios, redução das florestas, alagamentos, desabamentos, famílias desabrigadas e pior qualidade de vida? O que é inferior à Lei? A resposta é evidente: 50, 30, 15 metros ou até mesmo ZERO! A experiência jurídica demonstra que textos imprecisos levam à desordem! Assim sendo, um tema polêmico como este deveria, no mínimo, ser discutido com maior TRANSPARÊNCIA!

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Equilíbrio com a Natureza!


Sobre um tema fundamental na Ordem Universal: Dr. Michael Laitman explica que a Natureza é uma força coletiva que afeta o todo da realidade denominada Deus. Estar em equilíbrio com a natureza ou em sintonia  com Deus é a mesma coisa. A única regra é amar teu amigo (e, por extensão, todas as Criaturas) como a ti mesmo, pois Deus é a Lei do Amor! Nossa natureza egoísta está por trás do desiquilíbrio social e ambiental... Vale a pena conferir! 

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Esgoto e Impacto de Vizinhança!


Várias irregularidades insanáveis envolvem a construção de uma Estação Elevatória de Esgoto no final da Avenida dos Expedicionários. Não houve Audiência Pública, fato que torna o procedimento de Licenciamento Ambiental viciado. Também denunciamos a cessão de área institucional à Sanepar através de Decreto. Fato pacífico, o procedimento correto seria a Desafetação, após consulta popular e mediante Projeto de Lei. Recentemente, tivemos acesso a novos documentos sobre a referida obra e identificamos nova irregularidade: Trata-se da ausência de Estudo de Impacto de Vizinhança, uma exigência da Lei Complementar 14/2006 que dispõe sobre o Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo, in verbis: Art. 10 - Em nenhuma zona residencial, será admitida atividade incômoda, nociva ou perigosa, salvo se Estudo Prévio de Impacto de Vizinhança - EIV, obter parecer favorável, do órgão competente de Planejamento do Executivo Municipal, e se forem cumpridas as exigências de consultas a vizinhos, consoante esta lei. O Estudo deverá ser assinado por profissional habilitado junto ao CREA e providenciado pelo interessado, no caso a Sanepar. Infelizmente, a atual administração não têm demonstrado interesse em sanar as irregularidades apontadas, enquanto a Sanepar permanece em silêncio. Por sua vez, os Jardins Caviúna e Imperial estão mobilizados: Uma Ação Civil Pública poderá ser protocolizada nos próximos dias... 

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Tucano sabe o que é bom!

O Salto Lambari
Neste último Domingo, em feliz compania dos meus Progenitores, estivemos no Bairro Lambari, Sapopema, Norte do Paraná. Após o tradicional ataque ao Pico Agudo, fomos tomar uma "ducha" fria no indescritível Salto Lambari. A Mata Ciliar, embora reduzida, é um espetáculo de diversidade! Durante a caminhada, encontrei uma Gabirobeira carregada de frutos e notei que várias sementes caíam da copa. Intrigado, lancei o olhar ao alto e eis que um belíssimo Tucano ali se encontrava... Conclusão: Tucano sabe o que é bom... 

O Tucano livre na Gabirobeira! 

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Anti-tabagismo e modernidade...


Cada vez mais, os tabagistas estão sendo segregados pela Lei e Sociedade. O fumo foi banido completamente da mídia, ambientes públicos e privados (de convivência coletiva). Sou tabagista, porém aceito tal segregação. Nosso direito de fumar, embora conservado, foi limitado ao extremo. Oriento meus filhos a não se iniciarem no hábito. Devemos respeitar os não fumantes (mesmo os exagerados), assim como as escolhas sexuais dos indivíduos. Contudo, não julgo saudável que crianças sejam expostas à cenas homossexuais em programas televisivos, vias ou ambientes públicos... Fato pacífico, o homossexualismo é um direito de foro íntimo. Contudo, querer publicizá-lo (através de cenas ou manifestos apelativos) é um equívoco assim como foi, durante décadas, a propaganda de cigarros!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Revolução Econômica no Norte do Paraná?


O eixo metropolitano Londrina-Maringá poderá receber um investimento de proporções históricas. Trata-se da Multinacional Foxconn, que pretende investir U$ 12 bilhões de dólares no Brasil. A Foxconn é a maior fabricante de componentes eletrônicos do mundo. A empresa responde por cerca de 40% da produção mundial, 4% do total de exportações da China, além de empregar mais de 1,4 milhão de trabalhadores ao redor do Mundo.  O Secretário Estadual de Indústria e Comércio, Ricardo Barros, afirmou que o anúncio oficial sobre o local, ou locais, onde a Foxconn irá investir deve ser feito em até 30 dias. Em entrevista à Folha de Londrina, Alexandre Farina, Diretor Executivo da Agência de Desenvolvimento Terra Roxa, que formatou o Projeto Paranaense, detalhou que a proposta enviada à Brasília sugeria um terreno em Arapongas. Farina comentou que a opção por Arapongas, não foi da Agência Terra Roxa. "A iniciativa de atrair a Foxconn partiu de Londrina, que convidou Maringá e as demais cidades do eixo para participar da formatação de uma proposta viável. Assim, a opção por Arapongas, veio de um consenso entre Municípios e Governo do Estado. A ideia é aproveitar a infraestrutura do eixo Londrina-Maringá". Ricardo Barros comentou que confia na proposta paranaense elaborada pela Agência Terra Roxa. "Sabemos que a própria diretoria da Foxconn considera a proposta paranaense a melhor tecnicamente". Segundo notas da imprensa, o eixo Londrina-Maringá conta com o apoio da Ministra Chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann e do Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. Estamos na torcida para que nossa região seja escolhida! Viveremos uma autêntica revolução econômica, social e tecnológica!

sábado, 15 de outubro de 2011

Nota sobre o Estudo e a Vida...

A Joaninha e a Flor...

Segundo nos ensina Rav Zukerwar (As 3 Dimensões da Kabalá, p. 33) "nosso estudo e o desenvolvimento de nossa Vida, de acordo com a Torá e a Kabalá, não são externos a nós. Formam nosso saber e, fundamentalmente, nosso Ser. A partir deles convertemo-nos em participantes do "programa da Criação", que consiste em beneficiar infinitamente todas as Criaturas"... Notem bem, meus Caros Amigos: Como integrantes da Criação, os Animais e os Vegetais não estão excluídos deste Processo! Eis, justamente, a síntese do Ambientalismo: Deixar de lado o antropocentrismo, para interagir com todas as Criaturas!

domingo, 9 de outubro de 2011

COMDEMA rejeita "Plano" de Arborização!


O Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente rejeitou, em sua última reunião ordinária, o "Plano" de Arborização proposto pelo Secretário de Meio Ambiente de Rolândia, Waldiceu Aparecido Verri. Em agosto, nós já havíamos alertado o Conselho e a Comunidade Rolandense acerca da inconsistência e carências técnicas da proposta, através do artigo Plano de Arborização ou Devastação?  Visivelmente, tal "Plano" não se baseava em diagnósticos e estudos técnicos. Ademais, não havia cronograma de ação e um Capítulo específico para tratar de Infrações e Penalidades... Decisão acertada e previsível!

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Sobre o Messias...

Por Gershom Scholem;

..."o Messias, no mito cabalístico Judaico, se torna um mero símbolo, um penhor da redenção messiânica de todas as coisas do seu exílio. Pois o que traz a Redenção não é um ato do Messias na qualidade de executor do tikun, de uma pessoa encarregada da função específica da redenção, mas sim a ação que você comete e eu também. Assim, apesar de todos os reveses, a história da humanidade no seu exílio é vista como  um progresso constante rumo ao alvo messiânico"... 


(A Cabala e seu Simbolismo, p. 141, Ed. Perspectiva)  

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Justa homenagem ao Professor Traumann!

Prefeitura Municipal de Rolândia
Nesta sexta-feira, através de uma parceria entre a Prefeitura de Rolândia e o Governo do Paraná,  será inaugurada a Biblioteca Cidadã Michael Traumann. Em nossa opinião, trata-se de uma justa homenagem a este intelectual Rolandense, de Abençoada Memória. Refugiado do Nacional Socialismo, devido à sua ascendência Judaica, Traumann deixou um vasto legado de serviços prestados à nossa Comunidade. Homem de excepcional erudição, foi Professor de Mitologia Grega na extinta Escola "Kinzelschule".  Ex-aluna do Professor Traumann, minha mãe, Ilona Appel Farina conta que Michael jamais deixou de manter contacto com seus ex-alunos e amigos. Ele costumava presenteá-los com seus manuscritos em alemão, sobretudo, Peças Teatrais com ênfase em assuntos Bíblicos. Justa e merecida homenagem!

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Um mero bicho de pé...

Cachoeira do Ribeirão Ema;
Estamos vistoriando vários pontos do Ribeirão Ema - manancial de abastecimento público de Rolândia. Há duas semanas, em companhia de Rodrigo Stutz, estivemos visitando as nascentes do referido manancial. Para nossa alegria, identificamos alguns exemplares  nativos de Erva-Mate (Ilex paraguaiensis) - uma prova de que tal espécie é nativa em certas regiões de nosso Município. Contudo, o que mais me chamou a atenção foi uma espécie desconhecida de Myrtaceae. Fiquei encantado com o tamanho da flor (três vezes maior do que o normal nas demais variedades de gabirobas e pitangas)... Já para nossa tristeza, constatamos que a Granja de Suínos, existente na cabeceira do Ribeirão Ema, continua funcionando a pleno vapor! Vale ressaltar que, em 2009, encaminhamos Denúncia ao Ministério Público sobre estes lamentáveis fatos. No último sábado, em companhia de minha esposa, filhos e tio estivemos novamente na referida Bacia, desta vez na região da Serrinha, onde visitamos uma bela cachoeira. Apesar dos "suínos" e diante do calor intenso, resolvi refrescar-me... Orientei meu filho, Thomas, a não ingerir água! Até que foi um banho gostoso... Mas, eis que, hoje, meu dedinho do pé, começou a coçar... Constatei que se tratava de um "presentinho" dos "suínos" que vivem nas nascentes do Ema... Obviamente, o maior problema não é o bichinho, mas a água contaminada  consumida por 80% da população rolandense... Basta! 

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Sanepar falta com a Verdade!


Diariamente sou procurado por moradores dos Jardins Caviúna e Imperial, preocupados com a construção de uma Estação Elevatória de Esgoto no final da Av. dos Expedicionários. Cabe ressaltar que a questão está sendo acompanhada pelo COMDEMA - Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente e pela Câmara de Vereadores. Em resposta ao Jornal Manchete do Povo, a Sanepar informou que realizou reunião com a Associação dos Moradores do Jd. Caviúna (para discutir a questão) em 2009. Contudo, os moradores afirmam que não foram convidados para a suposta audiência. Diante dos fatos, procuramos o Presidente da referida Associação, Sr. Avenor Belo, que, além de não ter participado de reunião alguma, afirma não se recordar de nenhuma consulta da Sanepar ou Prefeitura acerca dos fatos. Pacificamente, trata-se de um grave desrespeito à Legislação Ambiental, fato que por si só, enseja a intervenção do Ministério Público. Outra questão envolta por irregularidades está  relacionada à cessão da área. A Sanepar é uma empresa de economia mista, que visa lucro. Assim, a Prefeitura não poderia ter cedido a área através de decreto. O procedimento correto seria a desafetação, através de um Projeto de Lei, após prévia consulta à Comunidade. Trata-se, portanto, de um vício insanável cometido pela gestão Eurides Moura. Esperamos que a atual administração corrija este grave desvio legal! Caso contrário, também deverá responder por tais vícios junto ao Ministério Público! Com a palavra nossas autoridades...

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Niilismo...


"Cada homem tem seu próprio caminho e único acesso à revelação", leciona Scholem sobre a escola de Isaac Luria. Embora possa parecer contraditório, em face de algumas declarações e estudos pretéritos, rompi com todas as formas de experiências místicas niilistas ao compreender que a Suprema Autoridade em assuntos espirituais advém única e exclusivamente das Sagradas Escrituras e de seus Sábios intérpretes!

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Paradigmas do futuro de Rolândia...

Museu Japonês em Rolândia;
Há décadas, para nossos governantes, "desenvolvimento" se resume à abertura inúmeros  loteamentos, conjuntos e atração de indústrias (muitas vezes, poluidoras) que empregam, em sua maioria, mão de obra de baixa escolaridade. Como reflexo desta política equivocada, Rolândia teve um expressivo aumento populacional - cerca de 15 mil habitantes em menos de 20 anos. Com efeito, a infraestrutura do Município não acompanhou esta explosão populacional e os "frutos" de tal política já estão sendo colhidos: Aumento expressivo da marginalidade, assassinatos, roubos, tráfico; Falta de vagas em creches e escolas, crianças e adolescentes nas ruas e um verdadeiro caos na saúde... Enquanto isso, muitos filhos da terra, formados nas mais conceituadas Universidades estão deixando Rolândia em busca de oportunidades e empregos qualificados! De uma cidade tradicional, pacata e com excelente qualidade de vida, estamos nos tornando um Parque para indústrias pesadas e poluidoras - em sua maioria, rechaçadas por Londrina. Há 15 anos, morar em Rolândia era um privilégio: Todos se conheciam pelo nome... A Juventude saía às ruas, pois não haviam furtos, roubos, tiroteios e execuções sumárias nas vias públicas! A Cidade era menor, porém muito mais bela e acolhedora! Neste ritmo de "desenvolvimento", em 2030, teremos cerca de 100 mil habitantes! Imaginem o caos na saúde, educação, segurança pública e meio ambiente! Já passou da hora de nossos políticos refletirem: Qual futuro estamos semeando? 

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Fantasia de Ser Árvore!

As imponentes Perobas do Norte do Paraná!
É importante conhecer,
Incorporar o outro ser.
Para melhor conviver!

Imagine ser árvore:
A casa do João de Barro,
Nos meus galhos,
Minhas folhas sussurram segredos!

O moleque catando frutas,
Minha sombra refresca
O burro matutando:
Dá para entender os Humanos?

(Bimini, Setembro de 2009).

As árvores - Arnaldo Antunes.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Justiça decreta indisponibilidade dos bens de Joni!

O prefeito de Rolândia, Joni Lehmann.
Há alguns meses, o Ministério Público Federal propôs Ação de Improbidade Administrativa contra o prefeito de Rolândia, a empresa Pixel Publicidade e o empresário Jian Carlos Papa. De acordo com o MPF, houve irregularidades no emprego de verba pública federal para a realização da Oktoberfest de 2009.  Durante diligências realizadas pelo Ministério Público Federal e Estadual, constatou-se que foram pagos R$ 60.272,00 à empresa Pixel Publicidade e Propaganda Ltda; R$ 29.559,00 a Paulo Luzzi Promoções Artísticas e R$ 20.000,00 (vinte mil reais) à Costa, Schubert e Cia Ltda. Apurou-se, ainda, que o Município não realizou licitação para contratação da empresa Pixel. Em Liminar datada de 06 de Setembro de 2011, o Juiz Federal Roberto Lima Santos entendeu que há substanciais indícios de autoria das condutas imputadas pelo autor (MPF) aos demandados, bem como da ocorrência de prejuízos ao erário público, o que indica a necessidade de se deferir a medida cautelar pretendida de modo a viabilizar eventual execução para a reposição do valor desviado. (...) o dano ao erário cuja reparação o autor (MPF) pleiteia atinge o montante de R$ 60.272,00 (sessenta mil, duzentos e setenta e dois reais) que, multiplicado por três (acréscimo da multa civil prevista no artigo 12 da Lei nº 8.429/92), resulta em R$ 180.816,00 (cento e oitenta mil, oitocentos e dezesseis reais), sendo este o valor que balizará a decretação de indisponibilidade de bens dos réus Joni Lehmann e Jian Carlos Papa.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Moradores cobram explicações!


54 quilômetros de rede, milhares de domicílios ligados, uma estação elevatória de esgoto e muita falta de informações e esclarecimentos! Domingo fui procurado por uma comitiva de Moradores dos Jardins Caviúna e Imperial, preocupados com a instalação de uma Estação Elevatória de Esgoto em Área Institucional do Município, no final da Avenida dos Expedicionários. Decidi levar a questão ao COMDEMA, na qualidade de Cidadão. Respondendo aos nossos questionamentos, o Engenheiro Sanitarista Audinil Maringonda Júnior - Secretário do Conselho, relatou que tais Estações não são hermeticamente fechadas. Portanto, além contribuírem para a propagação de pragas urbanas, emitem gases e odores. Como resultado de nossa provocação, o Conselho decidiu enviar Ofício à empresa solicitando maiores esclarecimentos. Logo após o encerramento da reunião, juntamente com Rodrigo Stutz (Diretor do Jornal Manchete do Povo) estivemos visitando as referidas obras. Também conversamos com moradores e funcionários da Sanepar. A Matéria Jornalística poderá ser conferida na próxima edição do referido Jornal. Em relação ao tema, alguns questionamentos são fundamentais: 1)- Foi feita doação desta Área Institucional do Município à uma empresa de economia mista, com ações em Bolsa de Valores? 2)- Por que os moradores dos Jardins Imperial e Caviúna não foram consultados? 3)- Por que a Secretaria de Meio Ambiente, o COMDEMA e a Câmara de Vereadores ainda não foram informados? 4)- Por que a Sanepar não realizou uma Audiência Pública com os moradores, antes do início das obras?  5)- Quais serão os reais impactos da Estação Elevatória de Esgoto para a qualidade de vida da população? 6)- Quais medidas ambientais compensatórias serão adotadas pela Sanepar na região? Com a palavra nossas Autoridades, pois Democracia é sinônimo de Transparência!

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Novidades no Refúgio Peroba Rosa!

O Refúgio Peroba Rosa.
Em Rolândia, uns andam obcecados pela motosserra em atitude típica de Mirapólvora, enquanto outros - poucos, é verdade - estão tentando edificar a mítica  Miraflores! O Refúgio Peroba Rosa, também é um tributo ao maravilhoso livro de Maurice Druon, o Menino do Dedo Verde. De nosso Bioma, reunimos uma vasta coleção de espécies: Pitanga, Jatobá, Gabiroba, Mamica de Porca, várias Canelas, Uvaia, Cereja do Mato,  Caroba, Gabiroba Branca e Amarela, Jaboticaba do Mato e Sabará, Jacarandá, Guajuvira, Caviúna, Ingá Laurina, Jaracatiá, Carvalho, Cabreúva, Buriti do Paraná, Coração de Negro... Outras, embora Brasileiras, são de Biomas distantes como as amazônicas, Palmeira Espinho e Sete Pés... Atualmente em flor a Gabiroba dos Campos Gerais, coletada pelo LABRE - Laboratório de Biodiversidade e Restauração de Ecossistemas da UEL, no município de Piraí do Sul - Paraná; Espécie de sabor inebriante, segundo relato de Reinhard Maack. Anunciamos a aquisição de uma muda de Pitanga do Cerrado, coletada no Estado de Mato Grosso, pelo saudoso Rolf Dietrich; O arbusto, multiplica-se por rizomas e sementes... O fruto, segundo relatos, também é delicioso - superando o sabor das nossas Pitangas arbóreas... Vamos aguardar!

sábado, 27 de agosto de 2011

Plano de Arborização ou devastação?


Diante do horrendo Holocausto Vegetal em Rolândia, o Ministério Público exigiu que a Secretaria de Meio Ambiente seguisse o Código Ambiental do Município. Contudo, os fatos demonstram que a Secretaria não conhece (ou não entende) o espírito desta importante Lei! Em pouco mais de dois anos, um número incalculável de árvores sadias, sobretudo Sibipirunas (madeira de Lei nativa da Mata Atlântica) foram incineradas em Caldeiras e Fornos de carvão. Destaca-se que há um Inquérito Policial sobre estes fatos. Recentemente, diante de Recomendação Administrativa do Ministério Público, a "turma da motosserra" apresentou um "Plano de Arborização". Em nossa opinião, trata-se de uma tentativa de tapar o sol com a peneira, senão vejamos: 1) Não foi realizado diagnóstico e cadastramento das Árvores Públicas do Município; 2) Tal diagnóstico deveria ser elaborado por equipe multidisciplinar integrada por Engenheiro Florestal e Biólogo, no mínimo; 3)  O Plano deve privilegiar o plantio de espécies nativas de nosso Bioma; 4) Deve ainda conter um Capítulo destinado à penalização dos Infratores; 5) Para tanto, a Municipalidade deve criar e prover (através de Concurso Público) um cargo de Analista Ambiental a ser ocupado por diplomados em Biologia ou Engenharia Florestal; 6) Por fim, há que se criar um cargo de Fiscal Ambiental (em nível técnico ou superior) para uma melhor execução da Legislação Ambiental! Enquanto tais medidas não forem tomadas (ou os atuais gestores substituídos) nada mudará...

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Sobre os Ribeirões Ema, Jaú e Cafezal...


Fato pacífico, a água é fundamental para o desenvolvimento social e econômico. Nosso Projeto de Lei que pretende criar as Áreas de Proteção Ambiental (APAs) das Bacias dos Ribeirões Ema, Jaú e Cafezal (mananciais de abastecimento de Rolândia e Londrina) encontra-se há mais de 06 (seis) anos engavetado na Câmara Municipal. O COMDEMA já emitiu parecer favorável ao referido Projeto de Lei que, posteriormente, foi encampado pelo Vereador Danilson. À época, disponibilizei ao Legislativo, cópias de minha Monografia de conclusão do curso de Direito na UEL, com o intuito de facilitar o trabalho das Comissões. Devido à ausência de Legislação preservacionista específica, vários crimes ambientais ocorrem nas referidas Bacias – prejudicando a água servida à população. Se tal Projeto fosse aprovado, a implantação de uma industria de chumbo no entorno das APAs estaria fora de cogitação! Desde a edição da Política Nacional do Meio Ambiente, vários Municípios vêm criando e implantando APAs como forma de ordenar as atividades produtivas em consonância com a finalidade de conservação e recuperação ecológica. Não há como negar a importância das APAs, em prol de um estágio de desenvolvimento socioeconômico sadio e harmonioso! Ademais, nosso Projeto de Lei não estabelece nenhuma exigência (em termos de reflorestamento e controle da atividade agrícola) que já não estejam previstos no ordenamento jurídico nacional. O único ponto que vêm gerando dúvidas, é a instituição de uma faixa non aedificandi de proteção às nascentes e mananciais.  Ora, o objetivo do dispositivo é proibir, somente, futuras edificações! Não há motivo para polêmica ou enfrentamento...

sábado, 20 de agosto de 2011

A Natureza responde e ensina...

A AMPA Refúgio Peroba Rosa.

Vejam, meus Caros Amigos, os Milagres que uma conexão maior com o Reino Vegetal pode realizar: Derramei milhares de gotas de suor e Bençãos sobre esta Terra, seus Vegetais, Animais e Humanos e, em apenas três anos, a Mãe Natureza já emite sua fantástica Exuberância Sagrada! Bendito sejas Tu, Eterno, nosso Deus, Rei do Universo, que criaste todos os Animais e Plantas do Mundo!

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Por que vocês deixaram Rolândia?


Estátua Roland por Sigfried Appel.
 Rolandense emigrado:
Sua ausência aqui -
faz uma falta tremenda!

Tiveste que deixar o coração,

e, atrás da realização pessoal,
foste procurar a sorte
longe do lugar de suas raízes!

Rolândia perdeu o teu talento,

perdeu o “Hotel Rolândia”
seu marco inicial!

O símbolo de Rolândia -

a Estátua Roland, ainda resiste!
Sua mensagem,
de autonomia e coragem,
obscurece debaixo da fuligem!

A fúria implacável do imediatismo -
Não respeita:
História, patrimônio, gente, planta,
nem animal!

Em nome do "progresso"

somos guiados pelo consumismo.
Cresce a montanha de lixo,
cresce a indiferença!

Rolândia é noticiada pela violência,
 
pela falta de perspectivas,
pela falta de mão de obra qualificada,
pela falta de política clara,
pela falta de liderança,
pela falta de idéias...

E sua falta?

Porque você foi embora?

Já está na hora de você voltar!

Reconhecer suas raízes!
Mudar este quadro!

Sua habilidade e seu saber,

poderiam ser a base
de uma Rolândia com oportunidades!

De uma Rolândia com identidade,
 investindo em seus filhos que -
 sem ter de deixar o coração para trás,
poderão aqui crescer e se realizar!

( Daniel Steidle, 16 de Agosto de 2011)

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Cruz de Pedra em São Rafael

A nova cruz de pedra;
São Rafael é um tradicional ponto histórico, cultural e turístico de Rolândia.  Sua fundação ocorreu nos primórdios da Colonização Norte Paranaense, em 1939. Na localidade, há uma bela Capela Católica, de arquitetura germânica, construída com rochas de basalto.  Por sua vez,  o belíssimo Cemitério mescla os conceitos de Jardim e Bosque. Recentemente, o Servidor João de Souza,  responsável pelo Cemitério, substituíu a velha cruz de Peroba Rosa por uma nova, em alvenaria e lascas de basalto. Os materiais foram adquiridos pela Municipalidade. As construções com pedra são um símbolo da localidade: A estrada, igreja, muros, túmulos e a nova cruz são um referencial germânico, único no Norte do Paraná!

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Criança: Ser paparicado ou ser social?

Thomas e Benjamin: Seres Sociais!
Enquanto os meios de comunicação apontam que o consumismo coloca o planeta em risco, transformamos nossas crianças em consumidores vorazes com excesso de TV, computador, guloseimas e presentes. Nossas crianças não estão sendo adequadamente preparadas para participar da sociedade. A teoria não substitui uma participação ativa e consciente. Parabéns aos pais que permitiram que seus filhos participassem dos preparativos e desfile “fantasia do cidadão” que ocorreu em Rolândia no último dia 06. (Vovó Ruth)

Domínio Público

Pico Agudo - Norte do Paraná;
Todo trabalho intelectual e de pesquisa contido em Arquivos (des)conexos é de domínio público. Trata-se de uma contribuição à nossa Comunidade. Não obtivemos resultados monetários sobre palavras e imagens publicadas. Isto indica que os materiais podem ser reproduzidos sem ônus financeiros, resguardados os de cunho intelectual e artístico. Isto, em consonância com Irving Bunim, (Ética do Sinai, Ensinamentos dos Sábios do Talmud, p. 480): "O verdadeiro erudito nunca usurpa os ensinamentos de outro, nem os apresenta como próprios; Apresentar o pensamento de outro como se fosse seu é mais que roubar a estima e admiração imerecidamente, pois despoja o verdadeiro autor de seu crédito". 

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

"Heterônimos" foram às ruas...

Rodrigo Stutz;

Na fantasia o brasileiro é campeão mundial... Mas, porque só no carnaval? Se Zorro, Mulher Maravilha, Homem Aranha, Super-Homem, Batman... usam  fantasia e combatem, no anonimato, as injustiças, deduzimos que a Fantasia, resguarda quem quer agir contra a tirania! No último Sábado, 06 de agosto de 2011, dezessete “heterônimos” fantasiados, acompanhados por  muitos olhares, sorrisos e aplausos desfilaram pelo centro de Rolândia,  Norte do Paraná, levando com  humor e criatividade, mensagens de paz, transparência, civismo, justiça, democracia, consciência ambiental e política... Sem dúvida, tais "heterônimos" plantaram uma semente no coração de cada cidadão de Rolândia... A Rede Paranaense de Televisão , afiliada da Rede Globo, cobriu o evento.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Esmola com chapéu alheio...


O setor de marketing da "administração" é versado em apropriar-se dos méritos da Comunidade Rolandense. Fato público, nossos Agricultores plantaram dezenas de milhares de árvores nativas em APPs e Reservas Legais. Méritos, também, ao IAP - Instituto Ambiental do Paraná que mantém Convênio com o Viveiro Municipal e ao Ministério Público que têm cobrado de nossos Produtores, à adequação à Lei.  Agora, a mídia oficial noticia que Rolândia foi campeã Paranaense em abertura de novas empresas, com expressivo aumento do número de empregos... Parabéns aos empreendedores de nossa cidade!

Factóides!


Não tendo por onde responder as indagações, afirmativas e pleitos de Arquivos (des)conexos, nossos adversários estão recorrendo ao emprego de velhos factóides totalmente infundados. Isto se dá através de pseudônimos de índole destrutiva, baixo nível moral e também teórico. Tais manifestações desesperadas não merecem resposta, pois a Verdade não pode ser distorcida. Um debate limpo que enfrente questões públicas, é o que a Comunidade deseja!

Sobre a qualidade do ar...


Os seres humanos mais sensíveis têm percebido uma piora gradativa da qualidade do ar em Rolândia. Sem dúvida, o aumento expressivo dos veículos em circulação acentuou o problema. Contudo, o número incalculável de árvores sadias abatidas pela "administração" Joni Lehmann é outro fator agravante. Estamos abaixo dos padrões exigidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em termos de áreas verdes urbanas. Se não bastassem estes péssimos fatores, eis que surge uma bizarra proposta de redução das Faixas de Preservação de Fundos de Vale. Infelizmente, a "administração" e alguns integrantes de nossa Comunidade deixaram de enxergar, na grande beleza e utilidade da Natureza, sua maravilha e mistério, a mão do Criador, o Senhor do Universo!

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Joni ameaça nossas Florestas!

Deixem os Fundos de Vale em Paz!
Mais uma má notícia ambiental em Rolândia: Um projeto da “administração” Johnny Lehmann pretende reduzir a faixa de preservação de Fundos de Vale prevista no Plano Diretor. A proposta foi apresentada hoje, na reunião do COMDEMA. A administração alega que a faixa  “inviabiliza” a abertura de novos loteamentos. Mentira e má-fé! A Lei existe há mais de uma década e não inviabilizou um único loteamento sequer. Prova disso são os vultosos lucros das imobiliárias locais! Felizmente, a iniciativa não agradou o COMDEMA. Os Fundos de Vale são áreas importantes, destinadas à preservação dos recursos hídricos, paisagem, estabilidade geológica, biodiversidade, fluxo gênico, proteção do solo, além de assegurar o bem estar das populações. 1)- ASPECTOS GEOLÓGICOS: Os fundos de vales são áreas impróprias para ocupação humana, com afloramentos de nascentes d’água; Possuem topografia acentuada com ocorrência de afloramentos rochosos; São áreas propensas à alagamentos e processos erosivos; 2)- ASPECTOS AMBIENTAIS: Os Fundos de Vale são áreas fundamentais para a manutenção da qualidade das águas, dos maciços florestais, das interações genéticas entre fauna e flora e do micro-clima, propiciando temperaturas médias mais amenas, devido ao processo de evapo-transpiração das Florestas;  3)- ASPECTOS INFRA-ESTRUTURAIS: Os Fundos de Vale são áreas importantes para a Administração Pública: Abrigam os emissários da rede de drenagem de águas pluviais e lagoas de acumulação e amortecimento; Abrigam os coletores da rede pública de esgotos; São fundamentais para o controle e eliminação de processos erosivos;  São locais ideais para obras de travessias dos cursos d’água; Podem abrigar equipamentos de infra-estrutura destinados ao lazer e à recreação da população; Cabe ressaltar, por fim, que o Plano Diretor  foi fruto de uma decisão democrática de nossa comunidade! Audiências públicas foram convocadas e o POVO escolheu um padrão de desenvolvimento a ser seguido! Não podemos abrir mão dessa conquista!!!

Nacional e Londrina nas semifinais!

O clássico pé-vermelho vale uma vaga na Final.
O Foz do Iguaçu F.C. perdeu seis pontos em função da escalação irregular do lateral Alisson na partida contra o Sport/Campo Mourão. O atleta deveria cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo. A sentença foi proferida na última segunda feira pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná. O clube da fronteira promete recorrer, segundo o site Futebol Paranaense. Com a perda dos pontos, o Foz foi ultrapassado pelo Nacional Atlético Clube na classificação geral. Desta forma, o NAC será o adversário do Londrina na fase decisiva, enquanto o Toledo enfrentará o Grêmio Metropolitano Maringá. Nesta terça-feira (2), a Federação Paranaense de Futebol (FPF) será comunicada da decisão do TJD e deverá tomar as providências cabíveis, segundo o Bonde. Será um tradicional clássico do interior apimentado por uma semifinal do Paranaense! Um jogo histórico! Avante e Sempre, NAC: Tradição desde 1947!