Google+ Followers

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Brasil trabalha para sustentar a burocracia!


Para o eminente Jurista Ives Gandra Martins, o poder público não tem obrigações, só direitos. Situação inversa à dos cidadãos. Para Martins, o Brasil se transformou numa república fiscal incomensuravelmente pior do que tínhamos nos tempos da ditadura. Há cerca de 20 anos, a carga tributária era de 22% hoje ultrapassa os 37%.  A máquina pública só funciona contra o cidadão, porque temos um estado aético e caloteiro. Se o Brasil não destruir a adiposidade malsã da máquina burocrática, ela matará o país. Confira a brilhante entrevista na íntegra em: Brasil trabalha para sustentar a burocracia.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Moradores preocupados com fumaça industrial...

Vista da indústria a partir do Jd. Arnaldo Busato;

Moradores dos Jardins Arnaldo Busato, Vale Verde, Azteca, Alto da Boa Vista entre outros estão preocupados com a grande quantidade de fumaça que afeta diariamente a região. Nas fotos é possível identificar de onde provém o passivo. Trata-se de uma empresa, localizada no final da Av. Explanada, próxima ao trevo de acesso ao Caramuru. Diante dos fatos indagamos, inicialmente: Qual é o ramo de atividades desta empresa? A fumaça é oriunda da queima (ou fundição) de que tipo de combustível (ou metal)? Há filtros de manga instalados? Com a palavra as autoridades...

Vista da empresa geradora da fumaça;

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Ingenuidade ou estelionato eleitoral?


Toda eleição é a mesma história: Todos por Rolândia, vamos eleger nosso deputado, etc... Estamos cansados de políticos(as) que se promoveram a vereador(a), vice e prefeito passando 171 nos eleitores. Vamos ser realistas e conferir o resultado das últimas eleições no Paraná: Para elegermos um deputado estadual pelo PMDB ou PT serão necessários 43 mil votos ou mais. Pelo PSB serão necessários cerca de 46 mil votos. Pelo PSDB, PP e PPS serão necessários 37 mil votos. Pelo PV (que têm o empresário Dário Campiolo como presidente) serão necessários cerca de 20 mil votos. Logicamente, dependendo da coligação, o cenário pode mudar. Entretanto, é fato que a possibilidade de eleição é mais remota em partidos com muitos caciques como é caso do PMDB, PT e PSB no Paraná. 

terça-feira, 24 de junho de 2014

Luta contra o fascismo!


Em nossa luta contra o fascismo, nacional socialismo e ideologias similares não há motivos para se desesperar, sentencia Lew Rockwell. Temos de continuar lutando sempre com a total confiança de que o futuro será nosso, e não deles. A maioria reconhece que o estatismo não funciona e nem tem como funcionar. A agenda estatista não possui nenhuma base intelectual real. Nem mesmo seus partidários realmente acreditam que podem alcançar seus objetivos! O mundo deles está desmoronando. O nosso está começando a ser construído alicerçado no valor máximo da existência humana: A Liberdade!!! 

Brasil segue no vermelho!


Mais uma notícia preocupante: Em maio, o Brasil registrou déficit de US$ 6,635 bilhões em suas contas externas, informou o Banco Central. Com mais esse resultado negativo, o déficit acumulado no ano ultrapassou os 40 bilhões de dólares. Para 2014, a previsão é de US$ 80 bilhões de prejuízo, ou 3,47% do Produto Interno Bruto (PIB). COMENTÁRIO: Tal como Cuba, Venezuela e Argentina estamos perdendo competitividade e credibilidade. Reflexo inequívoco da carga tributária e burocracia exorbitantes, do caos infraestrutural, da insegurança jurídica e de uma obsoleta legislação trabalhista copiada do fascismo!

segunda-feira, 16 de junho de 2014

O Novo é a esperança de um contraponto no Brasil!


As manifestações do inverno passado revelam um descontentamento generalizado com os partidos e políticos do Brasil. Os percentuais de votos brancos e nulos é outro fator a ser considerado. Fato pacífico, desde a redemocratização, vivenciamos um cenário político gramsciniano. Hoje não há nenhum Partido que defenda uma agenda Liberal. Eis que está surgindo um contraponto ao atual cenário: O Partido Novo defende a Política com honestidade e visão de longo prazo; Preservação das liberdades individuais e da propriedade privada; Garantir o acesso à Educação básica de qualidade baseada no mérito; Rever o papel do estado, reduzindo o escopo de sua atuação e a carga tributária; Combate à corrupção; Gestão pública eficiente e transparente; Promoção da Livre Iniciativa e do empreendedorismo priorizando os interesses do Consumidor. Saiba mais, acesse: Novo.org! 

As raízes socialistas do nazismo!


É um fato pouco conhecido que, tanto o nacional quanto o internacional socialismo, são duas faces da mesma moeda, duas formas nefastas e genocidas de estado máximo! 

Separei para nossos leitores, alguns pontos do programa do Partido Operário Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães aprovado em 24 de fevereiro de 1920.

Alerto que qualquer semelhança com a prática e o discurso dos tradicionais partidos de esquerda brasileiros NÃO é mera coincidência, confiram:

(...) 10. O primeiro dever de todo cidadão deve ser produzir, intelectual ou fisicamente. A atividade do indivíduo não deve prejudicar os interesses da comunidade, mas ser exercida dentro de um contexto geral e em proveito de todos. Exigimos, por conseguinte: 

13. A nacionalização de todas as empresas (já) estabelecidas como sociedades (trustes). 

14. Exigimos participação nos lucros das grandes empresas.

15. Exigimos que se ampliem generosamente as aposentadorias.

16. Exigimos a constituição e a manutenção de uma classe média sadia, a estatização imediata das grandes lojas, e o seu aluguel a preços baixos a pequenos comerciantes, cadastramento sistemático de todos os pequenos comerciantes para atender às encomendas do Estado, dos Länder e das comunas.

17. Exigimos uma reforma agrária apropriada às nossas necessidades nacionais, a elaboração de uma lei sobre a expropriação da terra sem indenização por motivo de utilidade pública, a supressão da renda fundiária e a proibição de qualquer especulação imobiliária. 

18. Exigimos uma luta impiedosa contra aqueles cujas atividades prejudicam o interesse geral. Os infames criminosos contra o povo, agiotas, traficantes etc., devem ser punidos com pena de morte, sem consideração de credo ou raça.

SOBRE O CONTROLE SOCIAL DA MÍDIA, vejam as diretrizes do partido nazista:

23. Exigimos que se lute pela lei contra a mentira política deliberada e a sua divulgação através da imprensa. Para que se torne possível a constituição de uma imprensa alemã, exigimos:

a) que todos os redatores e colaboradores de jornais editados em língua alemã sejam obrigatoriamente membros do povo (Volksgenossen);

b) que os jornais não-alemães sejam submetidos à autorização expressa do Estado para poderem circular. Que eles não possam ser impressos em língua alemã; 

c) que toda participação financeira e toda influência de não-alemães sobre os jornais alemães sejam proibidas por lei, e exigimos que se adote como sanção para toda e qualquer infração o fechamento da empresa jornalística e a expulsão imediata dos não-alemães envolvidos para fora do Reich.

Os jornais que colidirem com o interesse geral (do partido e do estado) devem ser interditados. Exigimos que a lei combata as tendências artísticas e literárias que exerçam influência debilitante sobre a vida do nosso povo, e o fechamento dos estabelecimentos que se oponham às exigências acima. 

COLETIVISMO: 24. (...) Combate o espírito judeu-materialista em nós e em torno de nós. Estamos convencidos de que um saneamento duradouro do nosso povo só pode realizar-se internamente com base no seguinte princípio: o interesse coletivo prevalece sobre o interesse individual. 

Fonte: Programa do NSDAP. In: THIERRY, Thierry e PASCAL, Gauchon. Os Fascismos. 
Rio de Janeiro, Zahar Editores, pp. 87-91. 
 Mais sobre as raízes socialistas do nazismo, acesse: O Caminho da Servidão;

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Não se deixe educar pelo estado!


"O estado moderno nada mais é do que uma disputa de poder entre quadrilhas, cada qual visando seus próprios interesses e os de sua base de apoio. Quem está interessado apenas em liberdade, não apenas está sem representação como também é obrigado a sustentar ambos os grupos. Por isso, não imploramos pelas migalhas que eventualmente caem da mesa do banquete totalitário. Tampouco queremos um assento a esta mesa. O que queremos é derrubar a mesa totalmente". Comentário: Acredito que a ausência do estado é um ideal a ser perseguido. Infelizmente, a sociedade não está preparada para uma ruptura desta magnitude. Ainda será necessário pavimentarmos um longo caminho. Mais sobre o pensamento de Lew Rockwell: Mises.org

Mais um prejuízo aos trabalhadores e contribuintes!


A gestão desastrosa do Fundo de Amparo ao Trabalhador causou um rombo histórico superior aos 10 bilhões de Reais em 2013, segundo o Globo. Para evitar o colapso, o FAT precisará de mais aportes bilionários do Tesouro. Outra medida de urgência proposta pela equipe econômica do governo petista é a adoção de novas medidas para restringir o acesso dos trabalhadores ao seguro desemprego e ao abono do PIS. Lamentável!

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Resposta a um esquerdopata oligofrênico...


Minha família paterna chegou ao Brasil e recomeçou do zero nos cafezais do interior de São Paulo. Minha família materna, perdeu tudo o que tinha na Alemanha nazista; Meu avô foi enviado para campos de trabalhos forçados e sobreviveu por um milagre. No Brasil, também recomeçou do zero! Nós sempre trabalhamos, poupamos e levamos uma vida modesta. Se vencemos, foi por Mérito! Jamais sugamos o dinheiro dos contribuintes! Rolândia conhece nossa História: você, pelo visto, não! Nunca recebemos ou tomamos um metro quadrado de terra de ninguém; Não tivemos cotas; Não tivemos subsídios; Não estivemos envolvidos em esquemas de corrupção! Tenho calo nas mãos e vergonha na cara, muito diferente de você, viúva do Stálin!!!

Dilma e Gleisi estão de sacanagem com o Paraná!


O Estado do Paraná tem 130 municípios em Estado de Emergência e 442 mil pessoas atingidas em decorrência das chuvas.  Para o "atendimento emergencial às vítimas" o governo federal liberou  para nosso Estado apenas R$ 140 mil o que representa míseros R$ 0,31 centavos por vítima. Santa Catarina conta com 33 cidades em Estado de Emergência e 20 mil pessoas atingidas, mas recebeu dos cofres públicos federais R$ 3 milhões. Comentário: É mais uma sacanagem da dupla Gleisi e Dilma com o Povo do Paraná! 
Mais sobre o assunto: Paraná Online; Agência Brasil; José Pedriali;

terça-feira, 10 de junho de 2014

Rachado, PMDB vai com Dilma...


O PMDB indicou novamente Michel Temer como vice de Dilma por 398 contra 275 votos. Para o Deputado gaúcho Darcísio Perondi metade do partido "mostra ao Brasil que também deseja mudanças e o fim da aliança". Após o susto, Temer apelou pela reunificação do partido. Trata-se de mais uma evidência da decadência do governo petista!

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Reeleição de Dilma não é certa!


DESGASTE: Segundo o Ibope, um terço do eleitorado não votaria em Dilma em nenhuma hipótese. Cerca de 33% da população brasileira consideram administração petista ruim ou péssima. Coisa jamais vista. Na outra ponta, 35% avaliam o governo Dilma como bom. 

TENDÊNCIAS: O cenário não ajuda: Inflação, impostos, dívida pública, desemprego, insegurança e corrupção em alta; PIB, investimentos, confiança e serviços públicos em baixa reforçam as possibilidades de derrota petista, há um ano inimagináveis!

MAPA: Em 2010, o cenário econômico e político era mais favorável ao PT. Mesmo assim, Dilma foi derrotada em onze estados, sagrando-se vitoriosa, sobretudo, devido a vitória em Minas e Rio de Janeiro (segundo e terceiro maiores colégios eleitorais). 

MUDANÇA: Hoje as pesquisas indicam que o Senador Aécio Neves (PSDB) abriu ampla vantagem em Minas e conseguiu ultrapassar Dilma no Distrito Federal. No Rio de Janeiro Aécio também vêm ganhando musculatura. No nordeste, o aumento do desemprego já afeta a popularidade de Dilma que tende a sangrar diante da candidatura Campos.   

SÃO PAULO: No maior colégio eleitoral, a petista é rejeitada por 46% e apenas 23% aprovam seu governo. Lá Aécio abriu 12% de vantagem sobre Dilma, segundo o Datafolha. Cenário semelhante é detectado nos demais Estados do Sul e Centro-oeste!   

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Sobre o capitalismo de laços...


Hoje não há livre mercado. Vivemos sob a égide de um capitalismo de estado, de laços, de compadres em prol dos regulados e reguladores (grandes empresários e políticos) contra os consumidores (nós, o povo). Trata-se de um sistema promíscuo no qual o mercado é artificialmente moldado pelo conluio entre governo, grandes empresas e os grandes sindicatos. Neste arranjo, o governo concede a seus empresários favoritos uma ampla variedade de privilégios inalcançáveis em um genuíno livre mercado, como restrições de importação, subsídios, tarifas protecionistas e empréstimos subsidiados por bancos estatais. O objetivo é cartelizar o mercado e impedir a entrada de novos concorrentes. Em troca, todos nós sabemos, as empresas beneficiadas lotam os cofres de políticos, partidos e funcionários públicos com fartas doações de campanha e propinas.