Google+ Followers

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Manchete do Povo reinicia atividades!



Após um breve recesso, Manchete do Povo retoma suas atividades. Segundo o Diretor Rodrigo Stutz, o semanário continuará em sua linha de estrita e total independência. A pauta da próxima edição enfrentará vários temas polêmicos e (até o momento) sem reposta convincente por parte da administração pública rolandense. Aguardem! 

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Flexibilização da LRF é preocupante!


Descumprir a meta fiscal ou usar artifícios para fechar as contas públicas é ruim, pega mal e pode gerar dissabores, alerta Ângela Bittencourt em Valor Econômico. Mas, apesar da ampla repercussão, a antecipação de dividendos da Caixa e do BNDES para o Tesouro Nacional e o resgate de recursos do fundo soberano para garantir o cumprimento da meta fiscal não são novidades. Pior: Diante pífio crescimento econômico e sem espaço no Orçamento para conceder desonerações e incentivos fiscais, o Governo Federal propôs a flexibilização da Lei de Responsabilidade Fiscal, por meio de projeto de lei complementar enviado ao Congresso. A proposta está sendo vista com restrição por especialistas, Tribunal de Contas da União, parlamentares da oposição e até mesmo da base governista. Os efeitos de tais medidas, segundo economistas, será maior inflação e menor crescimento!

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

O Arco-íris!


A antiga narrativa bíblica da Arca de Noé nos relata que já nos tempos idos o comportamento do homem ameaçava a vida no mundo, o que levou ao dilúvio. Segundo a história, Noé reuniu em uma arca valores para um reinício da vida no pós-dilúvio. O arco-íris foi o símbolo de esperança, reinício e união.  Novamente, o homem, criado para ser livre em suas decisões,  ignora o meio que o sustenta. O aquecimento global pode ser prenúncio de um novo “dilúvio”. Seria outra vez necessária uma arca? Em todo caso, o arco-íris continua simbolizando esperança, reinício e a aliança! 

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Expedição ao Inverno...


Empreendi a leitura de Expedição ao Inverno do escritor Israelense Aharon Appelfeld. A brilhante obra foi traduzida pelo Professor Luis Krausz, Doutor em Literatura Hebraica e Judaica na FFLCH/USP. A publicação da Editora Perspectiva, contou com o apoio cultural da Fundação Vicky e Joseph Safra. Trata-se de um romance de grande provocação intelectual e imensurável valor histórico. Por meio de "Kuti" (um menino judeu) o leitor penetra no complexo universo sociológico dos Judeus germanizados da Europa Central. Órfão, Kuti vai buscar trabalho em um Hotel na montanha. Todos os hospedes são judeus, vítimas de uma mesma epidemia: a melancolia ou depressão. A montanha atrai esses judeus não só pela beleza natural das serras, dos picos nevados, das florestas e do ar puro. Eles vêm em busca dos conselhos e das bençãos do Ish ha-mofet, ou homem milagroso. Para o Professor Krausz, o conflito entre a visão de mundo racionalista e germanizada, a tradição e a fé judaica permanece irresolvido e precipita os que nele se encontram na perplexidade, na an­gústia e nas aporias. Destaca-se que o drama existencial é agravado pelo horror nacional socialista. A solução que se apresenta em Expedição ao Inverno aos dilemas dos judeus divididos entre o intelectualismo da alta cultura germânica e a tradição e identidade ancestrais é um prenúncio e uma apologia do Sionismo e do movimento migratório em direção à Israel, que Appelfeld parece reco­nhecer como única solução possível para a complexa questão judaica. Vale a pena conferir!  

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Homenagem póstuma à Fábio Nogaroto!


Fui companheiro de chapa do ex-Vereador e Professor Fábio Nogaroto, de abençoada memória. Foram três meses intensos, de muita batalha, alegrias e tristezas. É natural entre irmãos e amigos a existência de divergências ideológicas. Conosco não foi diferente. Entretanto, nunca nos desentendemos! Estabelecemos uma amizade muito produtiva em todos os sentidos. Fábio Nogaroto deixa um vazio no cenário político local e em nossos corações! No início de agosto de 2012, o Jornal Manchete do Povo (Ano II, ed. 53) indagou os motivos que me levaram a ser candidato a Vice Prefeito de Fábio Nogaroto. Na ocasião respondi: Fábio Nogaroto é, sem dúvida, a maior revelação política desta legislatura. Foi o Vereador mais combativo, competente e democrático. Homem de caráter íntegro, jamais cedeu às pressões do poder. Através de sua inteligência e dedicação aos estudos adquiriu um conhecimento legal e jurídico invejável. Servidor dedicado, conhece a máquina pública por meio de sua vasta experiência na Educação, Conselhos e Poder Legislativo. Fábio é um homem de origem humilde, venceu na vida e na política por seu esforço, honestidade e mérito. É um líder democrático, que favorece e valoriza o diálogo com a sociedade. Reúne todos os atributos éticos e morais para fazer história como Prefeito de Rolândia! Por isso, foi uma honra ter sido escolhido pelos companheiros de Partido para ser Vice nesta coligação. Jamais aceitaria tamanho desafio e responsabilidade se não tivesse certeza de que Fábio Nogaroto é o único candidato capaz de conduzir Rolândia rumo à um Novo Tempo! Descanse em Paz, companheiro Fábio Nogaroto, que o Eterno abençoe sua Alma, seus familiares e amigos! Continuaremos sua luta com coragem! Saudades...