Google+ Followers

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Água, energia e política...


CHUVA: As chuvas aliviaram a grave crise de abastecimento que assolava Rolândia e região. Esperamos que a falta de água não caia no esquecimento, já que situação tende a se agravar. A Sanepar revelou que será necessário investir milhões para ampliar a oferta de água em Rolândia, seja por meio da captação no Rio Tibagi ou no Ribeirão Três Bocas.

ENERGIA:  A cada estiagem o sistema elétrico é salvo pelas termoelétricas construídas pelo governo FHC. Entretanto, a energia oriunda das termoelétricas é oito vezes mais cara do que a produzida em parques eólicos segundo a Associação Brasileira de Energia Eólica. A energia solar ainda não é atraente devido ao alto custo dos equipamentos no país. 

QUEDA: A taxa de aprovação do governo Dilma teve a primeira queda desde as manifestações do ano passado. Segundo pesquisa Ibope/Estado, a parcela de brasileiros que considera a administração do País boa diminuiu para 39%. Já o percentual dos que consideram o governo ruim/péssimo saltou para 24%. Refletindo tal cenário, o Senador Aécio Neves (PSDB) já lidera as pesquisas no Distrito Federal, apontou o Instituto Dados.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Mais de 80 mil acessos!


Nosso Blog vêm crescendo. Hoje ultrapassamos a marca de oitenta mil visitas! Um número considerável para um Blog opinativo com postagens semanais. Agradecemos a todos os nossos leitores pela assiduidade e reassumimos o compromisso de estrita e total independência em relação aos poderes constituídos, algo tão raro e difícil nos dias atuais!

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Meio Ambiente e COMDEMA!



DESGASTE: Há um certo desgaste dos representantes da Sociedade Civil no COMDEMA. Na primeira reunião deste ano havia maioria absoluta de funcionários públicos. Desde a criação do Conselho a Sociedade Civil não têm sido devidamente ouvida. Também não houve publicação de editais para eleição da nova diretoria! Lamentável.

ICMS ECOLÓGICO: O Jornal Manchete do Povo (edição 122) trouxe informações sobre a arrecadação de ICMS Ecológico em Rolândia: R$ 2,8 milhões/ano! Grande parte destes recursos são advindos da Bacia do Ribeirão Cafezal que abastece Londrina. Se aplicado conforme a Lei, Rolândia poderá dar um salto em qualidade de vida ambiental!

AVANÇOS: Com este dinheiro (em médio prazo) seria possível revitalizar os Fundos de Vale Públicos da Bacia Cafezal com a implantação dos Parques Ecológicos do São Fernando, Ingazinho, Caviúna e Vale Verde/Amoreiras. Ainda seria possível desenvolver ações de suporte técnico aos Agricultores do Município em suas ações preservacionistas! 

FUNDO: Temos os recursos e os meios necessários para construir uma Cidade Sustentável desde que seja implantado o Fundo Municipal do Meio Ambiente - FMMA conforme a Lei.  A comunidade poderá participar efetivamente durante a destinação e aplicação dos Recursos Públicos Ambientais e uma nova era de transparência será inaugurada.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Rolândia: Falta de água em debate!



A questão da falta de água em Rolândia tem repercutido bastante nas redes sociais. No grupo, "Falta de Água em Rolândia" vários cidadãos têm se manifestado. Para a Engenheira Florestal (formada pela UFPR) Ana Erika Dittrich tal problema não é só da SANEPAR, mas também da administração municipal: Como um regime autoriza a urbanização de imensas áreas que antes eram agrícolas e permeáveis pra construir casas a perder de vista, tornando estas terras habitadas e impermeáveis questiona. Para a Engenheira, Rolândia vive um processo de urbanização sem planejamento, estrutura e sentencia: Evitem novas áreas de urbanização já! Por sua vez, a Bióloga e Conselheira Ambiental Pâmela Lonardoni Micheletti cita a construção de casas populares dentro de áreas de preservação e as milhares de subdivisões aprovadas pela prefeitura o que resulta em lotes minúsculos, sem áreas permeáveis, sobrecarregando vias publicas, serviços de água, coleta de lixo, galerias pluviais, etc... Até quando o Conselho do Plano Diretor irá permitir tais subdivisões, questiona. A falta de água é mais um problema causado pela política populista de "progresso" a qualquer custo que também vêm aumentando o caos na saúde, educação, segurança, infraestrutura, a falta de vagas em creches e até no cemitério!

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Trabalhadores perdem R$ 160 bilhões no FGTS!


NEGATIVO: O FGTS é a pior aplicação financeira existente! A remuneração (TR mais 3% ao ano) está abaixo da inflação desde 1999, quando os percentuais da TR ficaram estagnados em patamares próximos de zero. Uma vergonha!!! As perdas para os trabalhadores brasileiros de acordo com o Instituto FGTS Fácil superam os R$ 160 bilhões. 

AÇÕES: Até o momento são 186 ações coletivas e cerca de 39 mil individuais que pedem a mesma coisa: a correção do FGTS pelo INPC. É o mínimo! Na última quarta, a Defensoria Pública da União ingressou com ação na Justiça Federal pedindo a correção dos valores para todos os trabalhadores desde 1999. Agora a pressão popular vai ser maior!!!

EXEMPLO: Segundo cálculo do instituto FGTS Fácil, um trabalhador que tinha R$ 10 mil depositados no fundo em dezembro de 2002 perdeu nada menos que R$ 5.022,47 para inflação. Este dinheiro pode ser devolvido ao trabalhador, desde que ele entre na Justiça contra a Caixa Econômica e peça a correção do seu FGTS de acordo com a inflação!

MOBILIZAÇÃO: Os trabalhadores devem exigir através dos sindicatos, Ministério Público e ações na Justiça que o FGTS seja remunerado, no mínimo, de acordo com os índices da poupança, pois hoje nada rende menos que o FGTS! Neste ano teremos eleições: Momento ideal para pressionar os candidatos por uma remuneração mais digna!

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Clima quente em Rolândia!


ESQUENTOU: O veredicto da comissão processante acirrou os ânimos nas redes sociais. Prós e contras à parte, Cristina Pieretti afirmou que Arno e Sabine Giesen (enquanto ocupavam a prefeitura) forneceram "toda a documentação que embasou as denúncias” contra o prefeito Joni. Seria jogo duplo?

SURPRESA: Os Vereadores Reginaldo da Silva, Odir Giordani e João Ardigo tiveram caráter e coragem para desafiar o forte esquema de pressão montado pelos detentores do poder local. Já Zé de Paula e Maico Dida continuam firmes em sua linha de atuação política fiscalizatória. Parabéns!

ÁGUA: Rolândia já sente os efeitos do “progresso” a qualquer custo. Falta saúde, escolas, creches, segurança, infra-estrutura e água! Chegamos ao limite. Segundo a Sanepar, não há mais água disponível para captação. E agora João Ernesto? Vai optar pelos números ou pela qualidade de vida? Você decide...