Google+ Followers

sábado, 14 de abril de 2012

BASTA DE ILEGALIDADE!


A Administração Pública DEVE respeitar a LEI!

Os Tribunais advertem:
É PROIBIDO VENDER BENS DE USO COMUM DO POVO!

Divulgue esta VERDADE você também.
(Resposta à Secretária de Cultura de Rolândia, Maria Luiza Müller).

Um comentário:

  1. Os debates prosseguem via Facebook:

    PAULO FARINA: Que a administração venda ou permute, por exemplo, para construir o Novo Cemitério, os 30 alqueires doados à Corol ou outros terrenos comprados ou recebidos em dívida... Neste caso, NADA CONTRA! Contudo, Áreas Institucionais, Verdes e de Lazer são bens FORA do COMÉRCIO! Saudações à Todos(as)!

    MARIA LUÍZA MÜLLER: Farininha, voce é um cara preparado e sabe muito bem que o atual governo nunca cogitou em vender áreas institucionais. Tudo o que for feito sera de acordo com os moradores das associações de bairro e Câmara de Vereadores, e reais necessidades de investimento. Venha tomar café comigo, agora, já estamos falando a "mesma lingua".

    PAULO FARINA: Olá Maria! Tenho um compromisso moral com a atual administração e tenho sido cobrado por este fato. É público que militei por Joni & Sabine nas últimas eleições. Entretanto, nos Projetos de Lei enviados à Câmara (publicados pelo Jornal Manchete Do Povo, ed. 34) constam, por exemplo, Áreas Verdes e Institucionais nos seguintes Bairros: Panamá; Araucária; Do Café; Dos Pioneiros; Nobre; Marabú; Hortências e outros. Contudo, também há lotes nestes mesmos Projetos sob os quais não há qualquer vedação legal no que tange a venda ou permuta. Sugiro, portanto, que se excluam dos Projetos os Bens de Uso Comum do Povo. Neste caso, faço questão de militar pela aprovação dos mesmos!!! Muito obrigado pela compreensão e pelo convite para o café! Sucesso e Fraterno Abraço!

    ResponderExcluir