Google+ Followers

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Querida Vovó Paineira!

A Vovó Paineira...

Engana-se quem pensa que o meio cultural em que vivemos não possui influência sobre nossos pensamentos e atitudes. A visão da Natureza como "adversária" e algo a ser subjugado vêm sendo transmitida geração, após geração. Mesmo o Ambientalista mais convicto, muitas vezes, surpreende-se prestes à adotar atitudes influenciadas por esta crença dominante, porém equivocada. No caso da colonização Norte Paranaense, a Floresta era um "adversário" difícil de ser subjugado; Com exceção dos Sábios e Precursores, os antigos nutriam certo ódio pelas árvores que impediam o avanço das lavouras e pelos animais silvestres que, esporadicamente, atacavam suas criações. Em resumo: No subconsciente coletivo ainda é forte a crença de que árvores e animais são ameaças que devem ser afastadas de nossas residências, ruas, escolas e propriedades rurais... Quem diz ou faz o contrário, é tido por excêntrico ou sonhador tal como Fernão Capelo Gaivota! A primeira atitude "racional" de quem adquire um terreno com árvores é abatê-las antes de edificar. "Um dia esta árvore poderá cair sobre a minha casa" é o que se ouve como justificativa para cortes e ausência de plantio. Entretanto, a possibilidade de uma árvore sadia tombar é a mesma de me envolver em um sinistro qualquer... Talvez seja ainda menor, diante dos perigos que os seres humanos enfrentam diariamente... Com efeito, não temos o direito de decretar o fim de uma existência alicerçados em meras conjecturas hipotéticas. Foram estes os argumentos que encontrei para refutar o abate da Vovó Paineira (Ceiba speciosa), imponente árvore octogenária do Refúgio Peroba Rosa. Vovó Paineira testemunhou o desflorestamento de Rolândia; Deve sua sobrevivência ao sensível Pioneiro Manoel Martins Portelinha - pai da Cidadã Honorária, Professora e Historiadora Cláudia Portelinha Schwengber. Diariamente, a exuberante Vovó nos presenteia com uma linda chuva de flores rosas que fazem a alegria de inúmeros Beija-Flores! Como eliminar um ser tão antigo, belo, pacífico e prestativo? Impossível! Desejo vida longa e muitas floradas à minha querida Paineira e, por extensão, à todas as Árvores do Mundo! 

3 comentários:

  1. Olá Paulo!

    Adorei seu Blog!
    Deixo um grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Olá Rui, muito obrigado pelas referências a nosso humilde trabalho!

    Fraterno Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Por esses dias a vovó deve estar bem bonita...felizmente ainda temos algumas belas paineiras em Rolândia e nessa época do ano podemos admirar suas flores...só espero que as próximas gerações ainda possam ve-las!

    ResponderExcluir