Google+ Followers

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Idealismo na Política!


Nosso cenário político está mais para fogueira das vaidades e jogo de interesses. Contudo, ainda há os que se esforçam pela comunidade por idealismo; Cidadãos em Conselhos, ONGs, Observatórios Sociais e na Mídia enfrentando os desmandos de agentes públicos e privados; Muitas vezes são taxados como loucos, radicais ou sonhadores; Não raramente sentem-se sozinhos, como "pregadores no deserto" ou como "Don Quixote" em uma luta desigual contra moinhos de vento... Poucos negam, contudo, que tratam-se de seres visionários! Dedicamos à estes idealistas imprescindíveis à Humanidade, os conselhos do Sábio Raban Gamliel (Pirkê Avot, 2:2): "Todos os que se esforçam pela comunidade, façam-no pelo amor do Eterno, assim o mérito dos seus antepassados os ampara e sua justiça permanece para sempre." O trabalho em prol da comunidade tem lugar em um vasto cenário, diante de ampla platéia, onde as oportunidades são múltiplas, os riscos elevados e as consequências imensas, leciona Irving Bunim em Ética do Sinai: Ensinamentos dos Sábios do Talmud, p. 78. Aos que decidem participar da política, Bunim adverte sobre os perigos inerentes: "Nos cargos públicos, está sempre latente a oportunidade tentadora de trabalhar pela honra e pela glória, para a vingança ou ganho pessoal. Junto com o cargo público chegam o poder e a influência; se eles forem mal utilizados podem gerar um grande mal e injustiça; Portanto, o conselho desta Mishná não é piedoso ou angelical, mas sim humano e prático: A única atitude possível para um trabalhador da comunidade é ser dedicado e idealista. Qualquer outra abordagem conduz à corrupção e ao abuso de poder" que, por sua vez, resulta no agravamento do caos social. Costuma-se dizer que a ordem nas ruas é sinal de ordem nos espíritos: a ordem entre os Estados é sinal de ordem dentro deles. A mudança que desejamos ver no Mundo deve começar em nosso interior! Ainda há tempo para mudarmos: JUNTOS!

2 comentários:

  1. É bem isso aí.... a maioria são fisiológicos... não sentem amor por Rolândia mas sim pelo poder... pelo dinheiro... pelos cargos...
    Veja o caso de um partido aí... o cara ajeitou cargo pra si, pro seu filho e pra sua irmã....

    ResponderExcluir
  2. O que deveria ser exceção tornou-se regra, infelizmente!

    Muito obrigado pela visita e pertinentes comentários!

    Fraterno Abraço!

    ResponderExcluir