Google+ Followers

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Impeachment, perspectivas e eleições!


IMPEACHMENT: A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados acolheu a abertura do processo de impeachment contra a pior presidente da nossa história: Dilma Roussef. O desastre que vivenciamos foi gestado por Lula e parido por Dilma. Não há quem esteja imune aos efeitos nocivos da recessão, inflação, desemprego, falências, corrupção, dívida interna e externa, pedaladas fiscais, etc... Em resumo: O PT destruiu o Brasil!

PERSPECTIVAS: Não será tarefa fácil reconstruir a Nação. Chegou o momento de jogarmos na lata de lixo da história a agenda esquerdista do retrocesso. A solução é o Livre Mercado! O próximo Governo deverá ter coragem para reduzir drasticamente o tamanho do estado, burocracia, regulamentações e carga tributária. Empreender, produzir e gerar empregos no Brasil de hoje é uma tarefa para heróis destemidos e idealistas!

GUINADA: A Argentina se livrou do populismo esquerdista e elegeu um empresário Liberal da Escola de Ayn Rand como Presidente. O Brasil irá se livrar do lulopetismo. O que os lunáticos ditadores Maduro e Fidel Castro poderão fazer? Invadir o Brasil e a Argentina? Duvido! Cuba e Venezuela estão em ruínas tal como a finada União Soviética em seus últimos dias. Em pouco tempo os ventos da Liberdade se espalharão pelo Continente!

ROLÂNDIA: No próximo Domingo teremos eleição suplementar. O próximo prefeito terá um grande desafio pela frente: Em pouco anos houve uma explosão urbana surreal. Todos os serviços públicos (saúde, educação, infra-estrutura, lazer e segurança) estão pressionados e sobrecarregados. Será necessária grande capacidade de gestão para fazer frente a todas estas demandas. Desejo boa sorte ao eleito!

REFLEXÃO: "A geração de hoje cresceu num mundo em que, na escola e na imprensa, o espírito da Livre Iniciativa é apresentado como indigno e o lucro como imoral, onde se considera uma exploração dar emprego a cem pessoas, ao passo que chefiar o mesmo número de funcionários públicos é uma ocupação honrosa". (Friedrich Hayek, Nobel de Economia de 1974).

Nenhum comentário:

Postar um comentário