Google+ Followers

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Não envergonhe ninguém em público!


Um dos pecados mais graves é envergonhar alguém em público. Esta foi a causa imediata da destruição do segundo Templo Sagrado de Jerusalém. Segundo uma antiga narrativa do Talmud, tudo começou quando um homem convidou várias pessoas para um banquete. Dentre estas pessoas, ele incluiu seu bom amigo Camtsa, mas por um engano o convite foi entregue a Bar Camtsa, que era um inimigo do anfitrião. Quando todos estavam reunidos e o anfitrião percebeu o desafeto exclamou: O que você faz aqui? Você me odeia! Levante-se e vá embora. Bar Camtsa implorou: "Já que estou aqui (por engano) deixe-me ficar". Ele queria evitar a humilhação de ser expulso diante de todos. "Eu pagarei por tudo o que comer e beber". O anfitrião foi taxativo: "Não!" Bar Camtsa insistiu: "Eu pagarei por metade do banquete". Novamente a resposta foi não e o dono da casa o expulsou. Bar Camtsa, fervendo de raiva, disse para si mesmo: Já que os sábios assistiram tudo e não interviram, devem ter gostado da situação. Vou me vingar. Diante do governador romano ele disse: "O povo Judeu decidiu rebelar-se contra você" e uma cadeia de eventos foi posta em marcha, levando a destruição do Segundo Templo Sagrado. Pense nisto antes de humilhar o seu próximo e peça perdão se por um descuido, inveja ou raiva assim o ferir em público! (Bunim, Ética do Sinai, 3:15, p. 172).

Nenhum comentário:

Postar um comentário