Google+ Followers

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Inflação, crise e bancos públicos!


Está evidente que o uso do BNDES para a criação de monopólios em vários setores da economia foi um grande erro, além de uma prática promíscua. O Tesouro se endividou emitindo títulos que pagam o valor da Selic e repassou esse dinheiro para o BNDES que emprestou a grandes empresas a juros irrisórios, abaixo da inflação. Política idêntica foi adotada pelo Banco do Brasil e Caixa Econômica estimulando o consumismo irresponsável e criando uma euforia artificial no mercado. Tal política pressionou a inflação, elevou o endividamento das famílias a níveis alarmantes e acabou por destruir as finanças públicas da Nação (segundo a Agência Brasil, a dívida do governo federal alcançou incríveis R$ 2,4 trilhões em março). Conclusão: As Finanças Públicas devem observar regras matemáticas e não a retórica populista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário